O que é marketing de influência e quais as apostas para o futuro?

Atualmente, há diversas formas de conquistar novos clientes e trabalhar o posicionamento no meio digital. O marketing de influência é um bom exemplo disso e você sabe o que isso significa?

Neste modelo de estratégia digital, são realizadas ações integradas com influenciadores digitais para divulgar a marca ou até encabeçar uma campanha, por exemplo.

Esse trabalho é desenvolvido com pessoas que já possuem um público nas redes sociais, que as acompanham com frequência e se espelham nos conteúdos que elas produzem e compartilham.

Quais vantagens o marketing de influência pode trazer para a empresa?

Quando uma estratégia de marketing de influência é bem desenhada, é possível colher frutos muito interessantes, como a geração de novos leads e a construção da autoridade da marca.

O ideal é optar por influenciadores que tenham uma identificação com a marca e estejam alinhados com o público-alvo que você deseja atingir. De nada adianta uma grande ação que não vai atingir as pessoas certas, o que pode até provocar frustrações e se tornar algo negativo para a empresa.

Uma mãe, blogueira e engajada no meio é uma grande possibilidade para marcas de fraldas ou roupas infantis, por exemplo. Já para o mercado B2B, que costuma ser mais analítico, um perfil influenciador especialista no seu segmento pode ser o melhor caminho, mesmo que ele ainda não tenha um público tão grande.

É importante levar em consideração também o estilo da campanha, a verba disponível, entre outros muitos fatores antes de começar a desenvolver essa estratégia.

Fique atento ao perfil do influenciador

No meio digital tudo acontece muito rápido e um pequeno deslize pode se tornar uma bola de neve. Para quem trabalha com marketing de influência, ter um cuidado extra é sempre bom. Isso porque estão lidando diretamente com influenciadores, pessoas públicas que estão sujeitas a exposições.

Escolher um profissional consolidado no meio, conhecido pela sua responsabilidade e por passar confiança para as marcas, é essencial. Afinal, esse também é o trabalho dele e deve ser uma troca positiva.

Ainda há muito a ser explorado no marketing de influência

As redes sociais estão cada vez mais se reinventando e os influenciadores parecem se adaptar rapidamente a elas. Por isso, o futuro do marketing de influência é bastante promissor.

O próprio Instagram, por exemplo, está constantemente mudando e entregando novas formas de produzir conteúdo, como o IGTV e Reels. Além do Tik Tok, que virou mais que uma febre e sim uma maneira envolvente de postar vídeos cada vez mais criativos e que saem dos padrões.

Dependendo do estilo e segmento da marca, essas plataformas são perfeitas para investir e sair na frente dos concorrentes. O ROI efetivo conquistado com esse trabalho é mais um fator que impulsiona esse tipo de marketing.

Ainda é possível classificar as pessoas que trabalham com o marketing de influência: os midiáticos (jornalistas ou até investidores que já são consolidados no meio off-line, mas acabam transmitindo essa expertise também no meio online), especialistas (são os líderes de comunidades no meio digital, como os youtubers e blogueiros).

Por último, temos os fãs influenciadores, pessoas comuns, mas que exercem influência no segmento de uma determinada marca.

Leia também: Marketing de causa: O que é e por que é tão importante para as marcas?              

Por fim, o que mais a marca tem a ganhar?

Apresentar apenas números para o público, como forma de convencê-lo da qualidade do seu produto, já não é mais efetivo. É preciso encantar e surpreender, algo que o marketing de influência permite fazer com maestria.

Coca-Cola, Red Bull, Johnson & Johnson e outras centenas de marcas mundialmente famosas, utilizam dessa possibilidade para se aproximar dos seus clientes. Afinal, nada melhor do que alguém que o seu público acompanha e admira para dizer, em outras palavras, “uso e aprovo o produto”.