Case de sucesso: Como um e-mail conquistou quase 70% de taxas de clique?

Sabe aquela velha história de que e-mail é coisa do passado? Realmente é! Mas será que ele não funciona mais, ou as pessoas que os escrevem que erram no conteúdo ou nos destinatários?

Essa reflexão nada mais é que uma afirmação, pois, o bom e velho e-mail funciona sim, e MUITO. Fica comigo nessa leitura que te mostro como nosso time de marketing digital conseguiu uma taxa de clique de quase 70% (68,8 %) em um e-mail para os leitores de uma empresa do segmento de flores e plantas.

via GIPHY

Para início de conversa, você já falou com um robô? Tenho certeza que não, e se já tivesse conversado, com certeza seria uma conversa chata e “quadrada”, não é mesmo?

Pessoas conversam com pessoas e não com máquinas, então, escrever o e-mail como uma conversa normal do dia a dia é essencial, um bate-papo tranquilo e que mostre que você tem uma informação e deseja que a pessoa a absorva.

TODOS E-mails precisam de um OBJETIVO!

Antes de iniciar um e-mail, precisa ser traçado qual será seu objetivo, uma conversão, uma informação, uma notícia? Não sei, mas sem objetivo nem nós, complexos seres humanos, sobrevivemos, então imagine um simples e-mail…

Em nosso case, o objetivo era a conversão para um artigo e nós precisávamos que os leads da base entrassem no e-mail, prestassem atenção em um breve chamado, e com isso fosse despertado o interesse para clicar no link.

Tarefa não muito fácil, não é mesmo? Pois, se o texto do e-mail é muito comprido, a maioria dos leitores cansa e nem chega no link, então como escrever um e-mail curto e que passe por todas essas fases com excelência?

E foi estudando e se adequando à informação que o artigo trazia, que conseguimos tracionar 68,8% dos leitores do e-mail para o clique.

Como estruturamos o e-mail

O texto informava 14 tipos de plantas que não precisam de sol para sobreviver, então, iniciamos o e-mail fazendo uma pergunta um tanto quanto intrigante para o leitor deste segmento: Você sabia que existem plantas que não precisam de sol para sobreviver?”. Neste momento, quem tem curiosidade sobre o tema ou já perdeu plantas por falta de sol em sua casa, com certeza, ficou muito interessado no assunto.

Após a pergunta, nós demos uma afirmação embasada em outro tema que está muito em alta para pessoas que compram plantas, a decoração de interiores. Amarrando mais uma vez os leitores e dando firmeza a quem ficou na dúvida no primeiro momento do e-mail.

Aí fizemos um convite para descobrirmos juntos quais eram essas 14 plantas, e iniciamos tópicos numerados de 1 a 5, com o nome de uma flor ou planta em cada um deles.

Ponto da virada

Para realmente tracionar o clique, no 5º tópico escrevemos assim: “5º – Clique no link a seguir e saiba quais são as outras 10 plantas:  14 plantas que não precisam de sol e que fazem a diferença na decoração”

E como os leitores ficaram intrigadíssimos com o enredo do conteúdo do e-mail, os cliques foram um SUCESSO, quase 70%, gerando a oportunidade deles aprenderem mais e também de converterem em alguma Chamada de ação no texto.

Então fica a dica, seja criativo e objetivo!

Caso queira especialistas cuidando do seus envios de e-mail marketing, clique no botão abaixo: