Teste a/b: A era do achismo finalmente acabou

Já aconteceu de você criar uma campanha achando que ela seria perfeita, que sua performance seria maravilhosa, mas ao checar os resultados, percebeu que não aconteceu nem um terço do que estava esperando?

Provavelmente você caiu no conto do achismo, pois acreditou que estava escrevendo da maneira ideal, para o público certo, na melhor hora, mas você só achou!

Então você está procurando aperfeiçoar suas campanhas para obter maiores resultados, não é mesmo?  

Já vou te avisando que você está no lugar certo, porque aqui o “achismo” saiu de cena, e no lugar dele escalamos o maravilhoso, porém simples teste A/B e os resultados vieram.

Mas você sabe realmente o que é e como se aplica o teste a/b?

Este tipo de teste é simples e muito poderoso. Ele permite que você insira duas versões de uma mesma campanha por um período pré-determinado e visualize qual performa melhor. A opção que tiver um desempenho mais vantajoso, você mantém no ar ou reutiliza.

Mas é claro que performar melhor pode envolver algumas variáveis, como o copy do texto,  que são gatilhos para despertar o interesse do leitor, público-alvo, horário da veiculação da campanha ou até mesmo a sazonalidade dela.

Então é interessante que o teste AB se duplique, por exemplo: Depois de testar o público e o texto, teste o horário que performa melhor, e se você sentir que sua campanha necessita de mais verificações, faça, pois quanto mais estreita for a assertividade, melhor será o resultado alcançado.

Leia também: Qual a importância do marketing de conteúdo?

Mas onde esses testes se aplicam?

A verdade sobre testes é que eles podem ser feitos em qualquer situação que vá gerar um resultado, mas é claro que no mundo digital eles respondem de maneira exata e assertiva.

Algumas plataformas de automação de e-mails, por exemplo, já disponibilizam o uso de teste a/b, mas se a opção que você utiliza não der essa possibilidade, o interessante é extrair uma pequena parcela da base, dividir em 2 partes e inserir títulos, texto e o método de conversão, seja um botão ou link, de formas diferentes. Assim você irá analisar qual tem maior conversão.

Depois será fácil definir qual o melhor caminho a ser percorrido para continuar convertendo e finalmente acabar com o achismo!

via GIPHY

O Teste a/b se enquadra em mídia paga?

Com certeza! Em mídia paga, seja ela pelo Facebook, Google Adwords, LinkedIn ou qualquer outra forma de anúncio, a cada pessoa que converte ou que visualiza o seu conteúdo, é sua grana que está sendo usada. E digo mais, se seu anúncio está descalibrado, você além de perder grana no anúncio, deixa de ganhar por não ser certeiro em suas segmentações. Por isso eu diria que é ainda mais fundamental o uso do teste A/B em campanhas pagas.

A DICA FINAL…

Pare de achar que fazer suas campanhas no menor tempo possível é a única saída. Eu sei que nos tempos de hoje, em que tudo é corrido, fica muito difícil, mas o teste a/b leva um tempo maior sim, porém quando o resultado for crescendo, você verá que dedicar tempo nesse método de análise é um investimento de ouro!

Aqui na agência, são realizados diariamente testes em campanhas pagas e orgânicas e essa prática elevou o nível de conversão. Clique no link abaixo para saber como podemos te ajudar a aplicar essa estratégia na sua rotina.

Um abraço e até mais 🙂